Quem sou eu

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Quer se casar comigo?

Os anéis de noivado tem um significado da promessa que um casal faz para construir um futuro juntos, no entanto a idéia dos anéis de noivado tem uma história muito própria e curiosa. Em 1477, o arquiduque Maximiliano da Áustria apresentou um anel de diamante a Maria de Borgonha. O casal casou-se, posteriormente, em 24 horas, este tem sido relatado como o primeiro registo da origem do anel de noivado.
É importante ainda é lembrar que o anel tem que combinar com quem irá recebe-lo:
Com contínuas pesquisas e descobertas históricas, parece que o simbolismo do anel de noivado remonta de um tempo ainda mais longínquo, no século XV, esta história tem a designação de anel de noivado, simplesmente por causa da incorporação do diamante. Os homens antigos romanos deram anéis a suas amantes, que eles chamavam de anéis de noivado. Só mais tardiamente se começaram a inscrever ou gravar os anéis com o nome do seu amante.
Esta tradição não foi estabelecida sem pensar apenas o significado simbólico. Os egípcios acreditavam que a veia no dedo anelar conduz directamente ao coração, por isso, anexando o nome do amado ou um gesto simbólico a ele ou ela estariam sempre ligados ao coração. Com a Idade Média, surgiu a tradição de usar um diamante nos anéis de noivado como um símbolo da união abençoada. O diamante é o mineral mais duro e mais forte sobre a terra, com a capacidade de resistir ao fogo e aço. Esses factos tornaram o material perfeito para simbolizar um vínculo indissolúvel entre um homem e uma mulher unidos pelo casamento. No entanto, neste momento, apenas os europeus ricos e os em uma posição de realeza podiam professar seu amor com um gesto tão extravagante e nobre oferecendo à sua amada um anel de noivado. Diamante, do grego 'adamas', significa invencível e 'diaphanes', que significa transparente. Durante a Idade Média, acreditava-se que um diamante podia reatar um casamento desfeito. Era usado em batalhas como símbolo de coragem. Os antigos o chamavam de pedra do sol, devido ao seu brilho faiscante e os gregos acreditavam que o fogo de um diamante refletia a chama do amor.Sugere, portanto, a força e a eternidade do amor.
Por todo o mundo existem história s e significados diferentes
Romanos Os romanos também tem a mesma crença relativamente à existência de uma veia especial com ligação directa ao coração, no dedo anelar, tal como os Egípcios. Mas em vez de se oferecer as “faixas” de casamento como aliança e como um símbolo do amor, concediam esses simbolos como um símbolo de propriedade e de posse. Os homens Romanos encaravam a mulher como propriedade e a doação de um anel representava esse poder de propriedade sobre a mulher.
Asiáticos / Árabes Os Anéis Puzzle eram um tipo complexo de jóias que eram populares na Ásia, e estas jóias tinham um modo encantador de se desmontar e voltar a montar – Caso se soubesse como o fazer, claro. Os homens ricos e poderosos do Médio Oriente começaram a usar esses anéis como alianças de casamento, que ofereciam a suas esposas, que muitas vezes eram obrigadas a usar um anel de quebra-cabeça quando seu marido estava ausente. O marido saberia se sua esposa tinha sido desleal, retirando o anel enquanto ele estava fora, porque o anel foi concebido para se desmontar após a sua remoção e só poderia ser”montado” novamente se a pessoa tivesse a habilidade e conhecimento necessários para encaixar as peças do puzzle.
Europa Há vários séculos atrás, os europeus tornaram-se utilizadores do que se denominaria de anel de noivado, mas foi chamado um “anel de poesia”. Este anel era oferecido a um ente querido, como forma de promessa e fidelidade, significado e amor. O “anel de poesia” era oferecido como símbolo de uma promessa de união eterna, assim como os anéis de noivado hoje são oferecidos como uma promessa de casamento eterno. AmericaDurante a época colonial, todos os itens de jóias da América eram proibidas devido à sua aparente inutilidade moral. Em vez disso, um dedal mais prática foi dada como um símbolo do amor e como uma promessa de união eterna. No entanto, depois eles se casaram, as mulheres tendem a remover a parte inferior do seu dedal “noivado” para formar um tipo de anel.
História dos anéis de noivado O anel de noivado de hoje também tem a sua própria história variada e interessante, alguns dos quais é explorado a seguir. Engajamento anéis ter sido conhecida por muitos nomes diferentes, simbolizava uma variedade de coisas diferentes e nem sempre foram feitas de metais preciosos e jóias deslumbrantes!
Grécia A Antiga Grécia, foi uma região precursora na utilização do anel de noivado tradicional. Era aí, tido como um símbolo de carinho e afeto, os anéis usados pelos gregos eram conhecidos como anéis de noivado e eram oferecidos antes do casamento. No entanto, a concessão destes anéis nem sempre foi um pré-requisito para o casamento e era muitas vezes oferecido como um anel de amizade tal como pode ser dado hoje.
A Realeza e os ricos Os anéis de noivado como nós os conhecemos hoje – jóias deslumbrantes em metais preciosos – tornaram-se populares em torno volta do século XIV ou XV, quando os ricos e os membros da realeza começaram a trocar e usar essas jóias. No entanto, esses anéis eram tão caros que ninguém que não fosse da realeza ou rico não podiam trocá-los. Estes eram acontecimentos datados de muitos séculos antes de estes anéis de noivado se tornarem mais popular e tradicionais.
Porquê um anel? A finalidade dos anéis de noivado e alianças de casamento é transmitir emoções profundas de amor eterno, felicidade eterna, compromisso e união eterna. Na verdade, estes anéis significam a eternidade – entre o doador e o receptor. Um anel é um círculo completo, sem interrupção e sem fim ou começo, o que significa que é eterno. Em suma, é evidente que a doação de um anel em honra de uma união, noivado e casamento já se arrasta desde os tempos muito antigos, e apesar de não ter sido sempre tão glamorosa e romântica como é hoje, ainda era uma forma de troca de um contrato de noivado ou casamento. Felizmente, as alianças de casamento e anéis de noivado não são feitos de pêlos, plantas ou cordel como podem ter sido em tempos muito antigos, hoje apresentam-se em metal, belos conjuntos de jóias deslumbrantes, como a platina, titânio, ouro branco, ouro, safiras, diamantes, rubis e esmeraldas, etc. Por que razão a aliança de casamento é usada no terceiro dedo da mão esquerda? Alianças de casamento e o seu real significado, acreditava-se que a “veia do amor” (vena amoris) corria desse dedo directo para o coração. Embora muito romântico, a medicina não apoia esta visão. Na prática, o terceiro dedo torna-se mais conveniente por uma questão de proteção para a aliança mesmo, por que o primeiro e segundo dedos são activos demais. A mão esquerda foi escolhida ao invés da direita devido a ser também menos activa que a direita tornando-se mais seguro. Alguns anéis são lindos e eu adoraria te-los...
Para quem quer algo bem extravagante, e tem muito dinheiro:
Com sede em Genebra joalheiro suíço, Shawish lançou seu anel de diamante 'sonho'que custa 70 milhões dólares em Baselworld, o anel foi esculpido inteiramente a partir de um diamante gigante! Usando lasers para corte e polimento de diamante tradicionalmente utilizados e técnicas para esculpir a pedra, o anel tem impressionantes 150 quilates.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Papelão fashion!

malas de papelão super estilosas...







da marca Boxsal.

A blusinha para o carrinho!


o pobresinho era tão pequenininho!
estava um dia tão frio, uma senhora teve a idéia de vestí-lo! por que não?

A camiseta que tem a função maior que vestir



ela também abre a sua garrafa!
genial não?!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Seguidores

boneca de papel

boneca de papel

desfiles

Loading...

maquiagem

Loading...

Maquiagem das Princesas Disney

Loading...

enya

Loading...